Índice de preço de café da OIC caiu em julho

A depreciação do real em relação ao dólar e o arrefecimento das preocupações sobre a safra 2015/16 de café no Brasil fizeram o café recuar no mercado internacional em julho, conforme relatório mensal da Organização Internacional do Café (OIC) divulgado ontem. O índice composto de preços da organização em julho ficou em 119,77 centavos de dólar por libra-peso em julho, 4,2% abaixo do mês anterior e o menor patamar em 18 meses.

Além de notar que a moeda brasileira caiu ao menor valor em relação ao dólar em 12 anos, a OIC observou que as preocupações com a produção de café do Brasil perderam força, embora alguns relatórios no país venham reiterando que a safra 2015/16 pode estar ainda sentindo os efeitos da seca do ano passado. Isso pode resultar em grãos menores, o que reduziria a produção como um todo do país.

Segundo a OIC, todos os grupos de café registraram queda em julho, com o maior recuo verificado nos naturais brasileiros. O grupo dos robustas também foi afetado, caindo 3,5% para 87,12 centavos de dólar, seu menor valor mensal desde novembro de 2013. Os outros suaves aumentaram o seu diferencial de preço sobre os suaves colombianos para quase 10 centavos, algo sem precedentes no período de mercado livre.

valor.com.br

Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo

Fonte : Valor