.........

NA BALANÇA | Exportações de frango recuam

.........

Em contrapartida, milho teve venda recorde, o que traz preocupação sobre estoques oficiais do grão

Os altos custos de produção e a crise que afeta alguns dos principais compradores brasileiros começam a ter reflexos nas exportações de frango. Dados da Secretaria de Comércio Exterior mostram que houve queda no volume embarcado de carne in natura em agosto na comparação com o mesmo período do ano passado.
Os embarques de frango in natura totalizaram 284,5 mil toneladas, queda de 10,5%. Em receita, houve recuo de 13,1%, para US$ 513,2 milhões.
– Isso se deve à crise internacional que afeta alguns países que são nossos compradores, aliada à redução de produção por causa dos altos custos dos insumos – avalia o secretário executivo da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), José Eduardo dos Santos.
Diretor de mercados da União Brasileira de Avicultura (Ubabef), Ricardo Santin concorda. Outro fator a ser considerado, segundo Santin, são as greves, que atrasaram embarques.
A exportação de 2,7 milhões de toneladas de milho em agosto, recorde para um mês, acendeu no governo federal o sinal amarelo sobre a necessidade de recomposição dos estoques oficiais do cereal para enfrentar os períodos de alta expressiva das cotações e atenuar o impacto sobre os preços das proteínas animais.
Lei de oferta e demanda deve ser respeitada, diz Conab
O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rubens Rodrigues dos Santos, afirmou que a lei de oferta e demanda deve ser respeitada, mas ressaltou que o governo deve contar com mecanismos para evitar que as vendas externas coloquem em risco a segurança alimentar e pressionem os índices inflacionários já que o milho representa 70% dos custos de produção de aves e suínos.

Fonte: Zero Hora