MT foi o 2º estado que mais exportou em julho com receita de US$ 1,4 bilhão

 

Complexo soja foi setor de destaque nas exportações do Estado.
China é maior país comprador de MT, com negócios de US$ 534 milhões.

Exportação série 'Made In Interior' (Foto: Reprodução / TV TEM)

Destaque das exportações ficou com o complexo soja
(Foto: Reprodução / TV TEM)

Mato Grosso ficou em segundo lugar no ranking dos estados que mais exportaram em julho no país, atingindo um valor de US$ 1,423 bilhão, valor 1,1% maior que as exportações do mesmo mês em 2014, quando a receita foi de US$ 1,406 bilhão. Os dados são do Sistema de Análise das Informações de Comércio Exterior via Web (Aliceweb), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

O setor de destaque foi o complexo soja, com US$ 1,11 bilhão: US$ 838,71 milhões de soja em grãos, US$ 256,61 milhões de farelo de soja e US$ 16,88 milhões de óleo de soja. Os cereais foram o segundo produto de destaque na pauta de exportação de Mato Grosso, com US$ 128,28 milhões.

Em terceiro ficou o setor de carnes, com US$ 128,23 milhões, sendo que a carne bovina foi responsável por US$ 100,77 milhões, seguida pela carne de frango (US$ 16,41 milhões) e pela carne suína (US$ 10,14 milhões). As demais carnes somaram US$ 906,38 mil.

O maior país comprador dos produtos mato-grossenses continua sendo a China, que fez negócios com o Estado no valor de US$ 534 milhões em julho.

saiba mais

No país
São Paulo, Mato Grosso, Rio Grande do Sul,Paraná e Minas Gerais foram os estados que mais exportaram produtos agropecuários em julho deste ano, de acordo com o Ministério da Agricultura. No total, as vendas externas dessas cinco unidades da Federação somaram US$ 6,17 bilhões, o que representa 67,77% do total exportado pelo país.

O estado de São Paulo ocupa a primeira posição no ranking de exportação por estado, com embarques de US$ 1,54 bilhão. O complexo sucroalcooleiro foi o principal setor exportador, com US$ 528,63 milhões: US$ 435,58 milhões de açúcar de cana ou beterraba, US$ 92,77 milhões de álcool e US$ 284 mil de demais açúcares.

Fonte : Globo