.........

MÁQUINAS AGRÍCOLAS – Expodireto: vitrine tecnológica chega à maioridade

.........

Expodireto visão do parque da Cotrijal em Não me Toque edição 2016

Parque da Cotrijal, em Não-Me-Toque, no Norte gaúcho, espera receber 250 mil pessoas

São muitas as formas de dimensionar a grandiosidade da Expodireto, realizada há 18 anos em Não-Me-Toque, no Norte gaúcho. Mais do que negócios (que podem chegar a R$ 1,7 bilhão neste ano), o parque da Cotrijal, onde é feita a festa do agronegócio, receberá cerca de 250 mil pessoas entre os dias 6 e 10 de março. São pequenos, médios e grandes produtores, empresários, executivos ligados ao campo, estudantes de áreas como agronomia e veterinária, vendedores e uma infinidade de profissionais que reservam a data para conhecer tecnologias de ponta no setor.

"Apenas entre caravanas já temos inscritos 250 ônibus, especialmente de cooperativas agrícolas. Elas vêm de todos os cantos do Brasil, e não apenas do Estado. Também é simbólico da grande proporção que a feira tomou nos últimos anos, o fato de uma cidade com menos de 20 mil habitantes ter três bons hotéis, um deles da rede internacional Ibis. Toda a rede hoteleira é ocupada em um raio de 180 quilômetros no entorno da cidade nestes dias", comemora Enio Schroeder, vice-presidente da Cotrijal, organizadora do evento, que reúne 530 expositores e receberá neste ano representantes de 77 países. Apesar de ser marcada pela imagem de grandes tratores, colheitadeiras, pulverizadores e outras máquinas e implementos, a tecnologia que faz vitrine em Não-Me-Toque também é da indústria de fertilizantes, defensivos, de sementes e até mesmo de pecuária.

Para o secretário estadual da Agricultura, Ernani Polo, outra mostra do ciclo virtuoso produzido pelo evento está em seu entorno. E deveria ser replicado Estado afora.

"Em geral, os produtores da Cotrijal obtêm uma produtividade bem acima da média do Estado. Isso porque eles aproveitam o evento para se qualificar e acabam disseminando as boas práticas para outros produtores", elogia Polo.

É essa qualificação, destacada pelo secretário da Agricultura, que também leva adultos, jovens e até famílias inteiras para o parque. As atrações da Expodireto não são feitas apenas de bens palpáveis, mas também de conhecimento. A grade de programação de cursos, seminários e palestras é intensa e faz muitos agricultores voltarem aos bancos e cadernos para aprofundarem técnicas de plantio.

De acordo com Polo, apesar de haver enormes expectativas de bons negócios devido à supersafra prevista para este ciclo, a produção excedente no Estado só não terá maior impacto econômico devido a queda nas cotações dos principais grãos no mercado mundial e do dólar no Brasil.

"Ainda assim, as 2 milhões de toneladas extras de grãos que serão colhidos no Estado vão assegurar os mesmos recursos do ano passado. Sem essa alta na produtividade haveria queda na receita. E vale lembrar que 45% do PIB gaúcho vem do campo", calcula o secretário da Agricultura.

EXPODIRETO/DIVULGAÇÃO/JC

Fonte : Jornal do Comércio