Mosaic e Yara lucraram menos no 4º trimestre

As turbulências que afetaram o mercado global de fertilizantes no ano passado, em grande medida derivadas da queda das cotações internacionais de commodities agrícolas como milho e soja, prejudicaram os resultados da norueguesa Yara e da americana Mosaic no quarto trimestre, indicaram os balanços divulgados ontem por ambas.

O lucro líquido da Mosaic alcançou US$ 155 milhões entre outubro e dezembro, 57% menos que no mesmo período de 2014, e chegou a US$ 1 bilhão em todo o ano passado, em queda de 2,8%. O lucro da Yara foi de US$ 50,8 milhões no quarto trimestre, 76,7% menos que em igual intervalo de 2014, mas subiu 6% na comparação anual, também para US$ 1 bilhão.

A receita líquida global da Mosaic somou US$ 2,2 bilhões no último trimestre de 2015, 9,1% abaixo do mesmo período de 2014, e caiu 1,8% em todo o ano passado, para US$ 8,9 bilhões. No caso da Yara, as vendas globais atingiram US$ 3 bilhões entre outubro e dezembro, 1,9% menos que no quatro trimestre de 2014, mas aumentaram 17,4% no ano, para US$ 13,9 bilhões.

Em comunicado, a Yara lamentou sobretudo os resultados do quarto trimestre. "A redução nas vendas reflete preços negativos no trimestre para todos os nutrientes comercializados pela empresas, bem como a menor atividade do setor agrícola em áreas-chave". No mercado brasileiro como um todo, por exemplo, as vendas de fertilizantes diminuíram em 2015. Ao mesmo tempo, a Mosaic lembrou que a forte queda dos preços de milho, soja e outras commodities faria os produtores reduzirem custos, o que de fato aconteceu.

Mais em www.mosaicco.com e em www.yara.co

Por Fernanda Pressinott e Camila Souza Ramos | De São Paulo
Fonte : Valor