Morre Balthazar de Bem e Canto

O agropecuarista Balthazar de Bem e Canto faleceu na madrugada de ontem, aos 71 anos, vítima de complicações de uma pneumonia. Natural de Cachoeira do Sul, criava gado e plantava arroz em Rio Pardo e Pantano Grande. Além da atuação no campo, o advogado por formação também teve destaque na política. Em meados da década de 70, assumiu a presidência do Irga. Anos mais tarde (1979), foi secretário da Agricultura do governo Amaral de Souza. Em 1982, elegeu-se deputado federal pelo antigo PDS. Na mesma época, assumiu a presidência da Federação da Agricultura do RS (Farsul) na gestão 1982/1985.

Após encerrar seu mandato à frente da federação, foi se desligando aos poucos das atividades políticas e voltou a se dedicar à agropecuária. Bastante ativo na lida, passava a semana no Interior e, nos finais de semana, retornava à Capital, onde residia com a esposa. Em 2003, foi homenageado com o título de Homem do Arroz pelas décadas de dedicação ao cultivo no Estado. Amante do futebol, foi conselheiro do Grêmio por diversas vezes. Balthazar de Bem e Canto deixa a esposa Leane, duas filhas (Viviane e Cristine) e quatro netos.

O velório foi realizado ontem, na sede da Farsul, na Capital, e contou com lideranças do setor primário e políticos. O sepultamento ocorreu no Cemitério São Miguel e Almas.

Fonte: Correio do Povo