.........

Monsanto diz que nova variedade só está sendo plantada como teste

.........

Empresa reafirmou que tecnologia só será lançada comercialmente após liberação para importação

por Globo Rural On-line

 Shutterstock

A Aprosoja recomendou aos produtores associados que não plantem variedades da nova soja enquanto esta não for aprovada para importação na China

A Monsanto divulgou uma nota, nesta terça-feira (4/9), explicando que, embora a soja INTACTA RR2 PRO™, desenvolvida pela empresa, esteja aprovada pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), em agosto de 2010 no Brasil, não deve lançar comercialmente a novatecnologia até a liberação para importação nos principais destinos da soja brasileira.
Esta semana, a Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja) recomendou aos produtores associados que não plantem variedades da nova soja enquanto esta não for aprovada para importaçãona China. A recomendação é decorrente da preocupação da entidade com as consequências de uma possível contaminação de soja Intacta RR2 Pro em carregamentos de soja com destino ao principal mercado importador, a China.
Sobre o cultivo, a Monsanto convidou 500 produtores brasileiros na safra 2011/2012, em 275 municípios espalhados em 10 estados (Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Goiás e Bahia) e no Distrito Federal, para plantar a soja INTACTA RR2 PRO™ lado a lado com campos com a tecnologia Roundup Ready em suas propriedades. Segundo a nota da empresa, "todas as 500 áreas seguiram critérios de gestão responsável do produto, sendo monitoradas desde o plantio até a colheita, com posterior destruição dos grãos".
Assim, na safra 2012/2013, a Monsanto se compromete a limitar o plantio de INTACTA RR2 PRO™ a áreas demonstrativas, "seguindo os mesmos procedimentos e princípios de gestão responsável do produto já consagrados com o programa" dos agricultores parceiros na safra anterior. Ainda segundo a empresa, "os agricultores que decidirem fazer parte dessa rede de demonstração terão, mais uma vez, a oportunidade de experimentar em primeira mão os benefícios trazidos pela tecnologia em suas propriedades".
De acordo com a Monsanto, além do Brasil, a nova soja também já está aprovada em diversos países, como Estados Unidos da América, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Colômbia, México, Filipinas, Tailândia, Taiwan, Argentina, Japão e Coréia, além da União Européia (UE).
Benefícios
Segundo a Monsanto, os testes da nova variedade com os agricultores teriam comprovado os três benefícios proporcionados pela nova tecnologia: resultados de produtividade sem precedentes, devido a tecnologias avançadas de mapeamento genético, seleção e inserção de genes em regiões do DNA com potencial impacto positivo na produtividade; proteção contra as principais lagartas que atacam a cultura da soja; e tolerância ao glifosatoproporcionada pela tecnologia Roundup Ready (RR).

Fonte: Globo Rural