.........

Moagem de cana no Centro-Sul atinge 42,18 milhões de toneladas na primeira quinzena de julho

.........

Processamento no acumulado da safra 2012/2013 alcançou 170,56 milhões de toneladas, contra 218,28 milhões de toneladas no mesmo período do ciclo anterior

Divulgação/Única

Foto: Divulgação/Única

No acumulado desde o início da safra 2012/2013 até 15 de julho, a moagem da cana no Centro-Sul alcançou 170,56 milhões de toneladas

O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil somou 42,18 milhões de toneladas nos primeiros 15 dias de julho, crescimento de 3,94% em relação ao resultado da mesma quinzena de 2011. No acumulado desde o início da safra 2012/2013 até 15 de julho, a moagem alcançou 170,56 milhões de toneladas, contra 218,28 milhões de toneladas no mesmo período da safra anterior.

– Pela primeira vez nesta safra a moagem quinzenal superou a verificada no mesmo período da safra 2011/2012. Mas, apesar deste crescimento, a quantidade de produtos obtidos a partir da cana-de-açúcar permaneceu praticamente estável – diz o presidente interino da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio de Padua Rodrigues.

De fato, na primeira metade de julho, a quantidade de produtos disponíveis para a produção de açúcar e etanol foi 0,21% menor do que na mesma quinzena do ano passado. No acumulado desde o início da atual safra, este recuo atingiu 24,51%.

Esta queda decorre da redução na disponibilidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar, já que o excesso de chuvas observado em maio e junho prejudicou a qualidade da matéria-prima.

Em relação à produtividade agrícola da área colhida na região Centro-Sul, o levantamento realizado pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) aponta para um aumento de 12,05% na primeira quinzena de julho sobre a mesma quinzena de 2011, totalizando 80,24 toneladas de cana-de-açúcar por hectare. No acumulado desde o início desta safra, esta produtividade atingiu 76,69 toneladas por hectare, cifra praticamente idêntica às 76,76 toneladas por hectare registradas no mesmo período da safra 2011/2012, revertendo, desta forma, as perdas agrícolas obtidas nos meses precedentes.

– A tendência observada até o momento aponta para uma produtividade maior do que aquela estimada pela Unica em abril. Porém, em contrapartida, devemos observar uma queda na concentração de açúcares na matéria-prima, de tal modo que o ATR final poderá atingir cerca de 135 kg por tonelada de cana, valor cinco quilos menor quando comparado à nossa primeira estimativa. Continuaremos monitorando o andamento da colheita e, tão logo tenhamos reunido todas as informações necessárias, divulgaremos uma revisão de nossa estimativa inicial para a safra 2012/2013 na região Centro-Sul – concluiu o presidente da Unica.

Produção
Do volume total de cana-de-açúcar processado desde o início da safra até a primeira metade de julho, 47,26% destinou-se à produção de açúcar, ligeiramente acima dos 45,86% observados no mesmo período de 2011. Na primeira quinzena de julho, este percentual subiu para 50,24%.

No acumulado desde o início da safra 2012/2013, a produção de açúcar alcançou 9,33 milhões de toneladas, enquanto o volume produzido de etanol totalizou 6,42 bilhões de litros.
Vendas de etanol
As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul, acumuladas de abril até 15 de julho, somaram 5,55 bilhões de litros, 10,82% abaixo do volume comercializado no mesmo período de 2011. Deste total, 4,92 bilhões de litros destinaram-se ao mercado doméstico e somente 628,84 milhões de litros à exportação. Do montante direcionado ao abastecimento doméstico, 1,83 bilhão de litros referem-se ao etanol anidro e 3,10 bilhões de litros ao etanol hidratado.

UNICA

Fonte: Ruralbr