.........

Mitsubishi adquire 13,3% da Peninsula Fertilizantes

.........

A Peninsula Fertilizantes anunciou ontem que a japonesa Mitsubishi adquiriu uma fatia de 13,3% de seu capital. A operação será feita por meio de subscrição de novas ações da empresa paranaense que tem capital fechado. Os termos do negócio não foram divulgados, mas o Valor apurou que a compra deverá sair por cerca de US$ 15 milhões.

As tratativas entre as duas companhias foram reveladas por este jornal em outubro. De acordo com Gilmar Michels, CEO da Peninsula Fertilizantes, a Mitsubishi será uma parceira estratégica importante para o crescimento da companhia brasileira e contribuirá para a reestruturação e o fortalecimento de sua estrutura de capital.

As duas companhias já estão juntas desde 2012 na Peninsula Norte, joint venture com atuação nas áreas de Cerrado de Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia (região conhecida como "Mapitoba") na qual cada sócia tem participação de 50%.

Conforme Michels, o estreitamento desses laços estabelece sinergias no suprimento de matérias-primas para a produção de adubos e no desenvolvimento de projetos da Peninsula para o Brasil e países da América Latina. Segundo ele, a múlti revende nutrientes no mercado internacional, o que lhe dá grande poder de compra, e mantém unidades no Japão, o que possibilita avanços tecnológicos nessa frente.

A transação também trará sinergias na área de grãos, aponta Michels. Como muitos dos clientes da Peninsula são sojicultores é de se esperar uma aproximação desses produtores com a Mitsubishi, que também atua como trading agrícola.

Procurada, a Mitsubishi do Brasil disse que não poderia comentar o assunto por não estar relacionada a ele. A reportagem enviou um e-mail para a assessoria de imprensa da companhia no Japão, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição. A Mitsubishi atua globalmente em diversos setores. No Brasil, está presente em química, energia, máquinas, matérias-primas, tecnologia de informação e comunicação, entre outros.

Segundo fontes envolvidas na operação com a Peninsula, a intenção da Mitsubishi é, no futuro, adquirir o controle da empresa paranaense. Para essas fontes, a compra da fatia de 13,3% foi uma oportunidade encontrada pela multinacional para fincar de vez raízes no mercado latino-americano de adubos.

A Peninsula é uma companhia de capital nacional que atua na formulação e na distribuição de fertilizantes nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná – além da região do "Mapitoba", por meio da Peninsula Norte.

Fundada há 20 anos, a empresa profissionalizou sua gestão em 2012. Recentemente, adquiriu por meio de joint venture com uma empresa paraguaia, uma unidade de mistura de adubos no país vizinho, que deverá ser inaugurada ainda neste mês. Com a nova fábrica e a expansão no país, a Peninsula estima aumentar sua comercialização de adubos de 600 mil toneladas (volume de 2013) para mais de 1 milhão.

A Peninsula deverá faturar R$ 420 milhões em 2014, mesmo montante registrado no ano passado. Mas, somada a joint venture Peninsula Norte, a receita já aumenta para R$ 700 milhões, conforme Michels. Em 2015, o faturamento total do grupo, incluída também a operação paraguaia, deverá alcançar cerca de R$ 1 bilhão.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3800404/mitsubishi-adquire-133-da-peninsula-fertilizantes#ixzz3Kjv8ct3T

Fonte: Valor | Por Carine Ferreira | De São Paulo