.........

Ministro da Agricultura vem ao RS anunciar apoio ao arroz

.........
O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, virá hoje (3) ao Rio Grande do Sul anunciar o pacote de medidas de apoio à comercialização do arroz. Cumprindo determinação da presidente Dilma Rousseff, ele fará o comunicado às 17h30min no Palácio Piratini, na Capital, onde será recebido pelo governador Tarso Genro. Esta será a primeira vez que Rossi vem ao Estado como Ministro da Agricultura.

A expectativa do setor arrozeiro é que Rossi seja portador das ações solicitadas e aprovadas por Dilma, com quem esteve reunido ontem, ao final do dia. Os mecanismos têm o objetivo de viabilizar a manutenção do preço mínimo do grão – hoje, em R$ 25,80. Entre eles devem estar ferramentas de comercialização para a safra 2010/11 – que começará a ser colhida ainda este mês e deve render 8,2 milhões de toneladas – e para o escoamento de 600 mil toneladas da safra passada ainda armazenadas. “É um programa efetivo e contundente para garantia de preço ao produtor”, adiantou o superintendente de Operações Comerciais da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), João Paulo de Moraes Filho, referindo-se ao compromisso assumido por Dilma durante visita ao Estado.

Segundo o presidente da Federação da Agricultura do RS (Farsul), Carlos Sperotto, que esteve em reunião com Rossi ontem, o pacote de medidas estará bem próximo do que o setor arrozeiro espera. “O governo tem o compromisso de anunciar as soluções para o setor”, destaca. Conforme documento entregue pelo presidente da Federarroz, Renato Rocha, ao governador Tarso Genro, as medidas necessárias demandam investimento de R$ 400 milhões para AGF, R$ 25 milhões para PEP, R$ 25 milhões para Pepro e R$ 300 milhões para Contratos de Opções Públicas. “O que precisamos foi apontado neste documento, mas o que o governo anunciar de ajuda será bem recebida pelo setor”, disse Rocha, que se deslocará para Porto Alegre hoje à tarde. No entanto, arriscou prever que, com a vinda do ministro, os recursos não devem ser pouco.

Segundo o superintendente do Mapa no RS, Francisco Signor, a iniciativa demonstra que há interesse em resolver os problemas do setor. Até o final da noite de ontem, havia expectativa para a vinda do secretário adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt.

medicine without prescription style=”font-family: Arial;”>Correio do Povo, RS