Ministério vê queda no valor da produção

O valor bruto da produção (VBP) agropecuária brasileira deverá alcançar R$ 456,4 bilhões em 2015, conforme projeção divulgada ontem pelo Ministério da Agricultura. Em relação ao cálculo atualizado pelo departamento de gestão estratégica da Pasta para 2014 (R$ 457,9 bilhões), o novo número representa uma queda de 0,3% – que, se confirmada, será a primeira desde 2009.

Na comparação com as estimativas que o próprio ministério divulgou no mês passado para 2015 (R$ 481,6 bilhões, 0,2% mais que em 2014) e para os anos imediatamente anteriores, as divulgadas ontem estão em patamares inferiores em virtude de mudanças de metodologia.

Por e-mail, José Garcia Gasques, responsável pelo departamento de gestão estratégica do ministério, explicou que as mudanças efetuadas procuraram corrigir uma diferença entre os preços de laranja e frango apontados pela fonte que vinha sendo utilizada – Fundação Getúlio Vargas (FGV) – e os captados por outras fontes. Segundo o ministério, os valores de laranja e frango publicados pela FGV estavam em níveis mais elevados. No caso do frango, informou Gasques, o ministério passou a usar como referência, a partir de 2005, os preços do Cepea/USP; no da laranja, a partir de 2012 vale o cálculo realizado pela Conab.

O levantamento divulgado ontem aponta que o VBP das 21 principais lavouras do país deverá atingir R$ 288,9 bilhões neste ano, 2,4% menos que em 2014, e que o VBP conjunto dos cinco principais produtos da pecuária deverá subir 3,5% em igual comparação, para R$ 167,5 bilhões.

A soja tende a permanecer como o carro-chefe do agronegócio brasileiro em 2015, com VBP estimado em R$ 94,1 bilhões, 2,8% mais que em 2014. Em seguida aparecem bovinos (R$ 73,3 bilhões, 11,4% mais que em 2014), cana (R$ 44 bilhões, queda de 4,2%), frango (R$ 42,6 bilhões, queda de 2,6%), milho (R$ 34,4 bilhões, queda de 4,8%) e leite (R$ 27,5 bilhões, queda de 3,8%).

Entre as regiões do país, o Sul tende a liderar tanto o VBP agrícola quanto o da pecuária neste ano. Para as principais lavouras cultivadas no Estado, o ministério corrigiu sua projeção para o valor conjunto da produção para R$ 80,5 bilhões, 0,8% mais que em 2014. No caso do VBP das principais cadeias da pecuária gaúcha, a estimativa foi ajustada para R$ 52,5 bilhões, o mesmo patamar do ano passado.

Mais em www.agricultura.gov.br

Fonte: Valor | Por Fernando Lopes | De São Paulo