.........

Ministério do Desenvolvimento Agrário lança a Rede Brasil Rural

.........

Ferramenta virtual deve beneficiar inicialmente 200 mil agricultores familiares

Atualizada às 21h43

Adriana Franciosi

Foto: Adriana Franciosi / Agência RBS

A presidente Dilma Rousseff esteve presente na cerimônia

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) lançou nesta terça, dia 13, em Porto Alegre (RS), a Rede Brasil Rural. A ferramenta virtual tem o objetivo de aproximar as cooperativas de produtores rurais dos fornecedores de insumos, da logística de transporte e dos consumidores. A presidente Dilma Rousseff esteve presente na cerimônia.

– Estamos intensificando o Mais Alimentos e a nossa expectativa é que com compras coletivas a agricultura familiar possa ampliar sua capacidade de garantir renda da porteira pra fora, nos negócios – relata o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence.

Inicialmente, 1,6 mil cooperativas irão usar integralmente a ferramenta, beneficiando 200 mil agricultores familiares que farão compras e vendas pela plataforma com o cartão BNDES. Estas cooperativas e associações detêm um vasto catálogo de produtos diferenciados que vão de cachaças orgânicas a embutidos artesanais, passando por queijos finos, sucos, vinhos, artesanatos de todas as regiões do país e cosméticos elaborados a partir de matérias-primas brasileiras. Este é o catálogo de produtos que compõe o Armazém Virtual da Agricultura Familiar, um dos pilares da Rede.

– Depois de consolidarmos a ampliação do crédito e a retomada da assistência técnica, estamos ingressando numa nova geração de políticas públicas para a agricultura familiar. Esse mecanismo digital, a Rede Brasil Rural, nos permitirá organizar toda a cadeia produtiva da agricultura familiar: serviços, articulação institucional e comercialização – aponta Florence.

– É uma ferramenta extremamente amigável que vai permitir que tanto fornecedores, quanto agricultores tenham acesso a melhores preços, a melhores condições de compra, possam usufruir de uma moderna tecnologia de informação como será essa rede – destacou Dilma.

As demais cooperativas da agricultura familiar de todo o país poderão expor, já nesse primeiro momento, seus produtos na loja virtual, que funcionará como uma verdadeira vitrine online para o comércio interessado.  O consumidor ganha um Mapa de Ofertas da Agricultura Familiar por Estado, município ou por produto. Ele escolhe a mercadoria e recebe em casa. Já os Correios, um dos parceiros da iniciativa, entram com a solução de logística pela Internet – o que inclui meios de pagamento, coleta dos produtos, transporte e entrega. A nova ferramenta oferece a possibilidade de fretamento em conjunto entre as cooperativas.

As grandes redes de varejo também são potenciais clientes do Armazém. No atacado, podem negociar o preço em ambiente virtual seguro diretamente com quem produz.

Máquinas

Na cerimônia também foram entregues máquinas retroescavadeiras para 126 prefeituras do Rio Grande do Sul. A entrega das máquinas é uma ação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) voltada para municípios com até 50 mil habitantes.

As máquinas foram doadas às prefeituras para manutenção e recuperação de estradas vicinais. A entrega deve reforçar a infraestrutura desses municípios e melhorar as condições de escoamento da produção dos empreendimentos da agricultura familiar.

– Para tornar a nossa agricultura familiar cada vez mais moderna é importante que os prefeitos estejam em condições de garantir o escoamento da produção. As retroescavadeiras significam estradas vicinais, que significam o escoamento da produção rural. Devemos assegurar que a agricultura familiar tenha uma infra-estrutura e uma logística adequada para aquilo que nós queremos: que ela se transforme no Brasil numa das maiores forças produtivas. Nós temos de fazer com que a renda dos agricultores familiares cresça cada vez mais – relatou Dilma.

Até março de 2012, mais de 1,3 mil cidades com até 50 mil habitantes, em todo o Brasil, devem receber máquinas desse tipo.

Ponte do Guaíba

No evento, Dilma anunciou a construção da segunda ponte sobre o Rio Guaíba, que liga Porto Alegre a cidade de Guaíba, no Rio Grande do Sul. A construção será uma obra pública com o custo previsto de R$ 900 milhões. Ponte terá 1,9 quilômetros de extensão em um complexo viário de oito quilômetros.

– Este antigo e importante sonho dos gaúchos começa hoje a se tornar realidade – disse.

A presidente garantiu que a nova ponte será "moderna" para "garantir o fluxo do imenso volume de mercadoria que sai do Porto de Rio Grande para o resto do Brasil".

Fonte: RURALBR E CANAL RURAL COM INFORMAÇÕES DE ZERO HORA E MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO