Milho: Safras & Mercado aponta que Brasil deve produzir 89,296 milhões de toneladas em 2015/16

A produção brasileira de milho deverá totalizar 89,296 milhões de toneladas na temporada 2015/16, acima das 88,397 milhões de toneladas colhidas na safra 2014/15. A projeção faz parte do mais novo levantamento de SAFRAS & Mercado divulgado hoje. Na estimativa anterior, divulgada em setembro, havia uma previsão de colheita de 88,569 milhões de toneladas de milho.

O analista de SAFRAS & Mercado Paulo Molinari ressalta que a elevação na estimativa de produção de milho deverá levar em conta os melhores números previstos para a segunda safra de milho em termos de área, produção e produtividade média. “Eles tendem a compensar a projeção de queda nos números esperados para a safra verão”, informa.

Molinari destaca que a área plantada deve ocupar 15,765 milhões de hectares, avançando 0,5% frente aos 15,685 milhões de hectares cultivados na temporada anterior. "O rendimento médio deve superar os 5.636 quilos por hectare obtidos na safra passada, ficando em 5.664 quilos por hectare", afirma.

A safra de verão da região Centro-Sul deverá atingir 23,271 milhões de toneladas, abaixo das 25,116 milhões de toneladas registradas na temporada passada e aquém das 23,889 milhões de toneladas previstas no levantamento anterior. "Esse menor volume a ser colhido pode ser atribuído à previsão de queda de 11,2% na área cultivada, que tende a ocupar 4,026 milhões de hectares, contra os 4,536 milhões de hectares plantados na safra verão 2014/15. As maiores retrações de área devem ocorrer nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás/Distrito Federal", sinaliza.

A produtividade média da safra verão deve ficar em 5.779 quilos por hectare, acima dos 5.537 quilos colhidos na temporada 2014/15. A maior produtividade deve ser obtida no Paraná, com 7.120 quilos por hectare, seguido por Goiás/Distrito Federal, com 6.100 quilos por hectare.

Para a segunda safra, Molinari projeta que a área deverá ser recorde, atingindo 10,095 milhões de hectares, com crescimento de 7,1% frente aos 9,426 milhões de hectares plantados na safrinha de 2015. "O maior incremento de área está previsto para Minas Gerais, de 16,8%, seguido por São Paulo, com 10,3%", disse.

A produção da safrinha de milho 2015 deverá atingir 59,332 milhões de toneladas, à frente das 56,277 milhões de toneladas colhidas no ano passado e das 58,991 milhões de toneladas projetadas no levantamento anterior. "O Mato Grosso deve liderar a produção, com 21,059 milhões de toneladas de milho, seguido pelo Paraná, com 12,830 milhões de toneladas", informa.

Molinari indica que o rendimento médio deve ficar aquém dos 5.970 quilos por hectare obtidos na segunda.


Safras & Mercado

Fonte: Famasul