.........

Mercado de máquinas segue em queda livre

.........

Este continua a ser um ano que as empresas de máquinas agrícolas que atuam no Brasil vão fazer questão de esquecer. Levantamento divulgado ontem pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) apontou que as vendas da categoria, que permaneceram em baixo patamar ao longo de todo o primeiro trimestre, caíram 11,5% no mês passado na comparação com março e 29,4% sobre abril de 2014, para 4.279 unidades, e fecharam o quadrimestre em 16.154 unidades, 22,9% menos que em igual período do ano passado.

As exportações também continuam sofríveis. Somaram 932 unidades em abril, 5,8% menos que em março e 20,1% abaixo de abril do ano passado, e totalizaram 3.301 unidades no primeiro quadrimestre, uma retração de 15,9% em relação ao mesmo intervalo de 2014. Nesse contexto, a produção nacional também não escapa dos resultados amargos. Chegou a 5.661 unidades no mês passado, com quedas de 4,2% sobre março e 19,8% na comparação com abril de 2014 e atingiu 21.044 unidades no primeiro quadrimestre, 21,9% menos que de janeiro a abril do ano passado.

Todas essas quedas têm se refletido no nível de emprego do segmento. Diante das demissões já anunciadas por diversas empresas, o segmento de máquinas agrícolas e rodoviárias fechou abril com 17.376 funcionários, 2,6% menos que em março e número 17,7% inferior ao de abril de 2014.

Fonte: Valor | Por Eduardo Laguna e Fernanda Pressinott | De São Paulo