.........

Mendes: código poderá ter vetos

.........

O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, elogiou, em entrevista, a aprovação da medida provisória (MP) do Código Florestal pelo Senado nesta semana e adiantou que o texto poderá sofrer vetos pontuais, ainda não definidos pela presidente Dilma Rousseff. Ele explicou que o governo fará um debate coletivo sobre o novo texto e que a maioria tomará uma decisão com seu apoio. Mendes Ribeiro Filho atuará como interlocutor do agronegócio. "Vou pedir à presidente Dilma que os avanços obtidos na Câmara e no Senado possam permitir que tenhamos um novo código depois de 20 anos", pontuou o ministro.
Mendes Ribeiro Filho ressaltou que o texto que foi aprovado no Congresso deve ser comemorado – mas ele foi evasivo sobre quais pontos da proposta aprovada seu ministério deve sugerir para serem vetados. "Acho que o texto aprovado no Congresso é o texto da maioria, mas agora o governo reserva-se o direito de analisá- lo", destacou. Ele disse, ainda, que não acredita em guerra jurídica, mas em avanços.
Na entrevista, o ministro declarou que a atual estrutura da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) deve ser modificada. "Está faltando planejamento e preparo da Conab como um todo. Eu não posso mais conviver com a falta de produto", ressaltou Mendes Ribeiro Filho, referindo- se à má distribuição de grãos este ano, quando várias regiões do país sofreram com a escassez do produto devido à seca. As declarações do ministro levaram servidores do órgão a exigirem uma "retratação pública" de Mendes. O ministro esclareceu mais tarde que suas críticas não eram dirigidas ao corpo funcional.

Fonte: Correio do Povo