.........

Mapa terá verba para projetos qualificados

.........

O imbróglio da interrupção do convênio plurianual para a defesa sanitária animal e vegetal no RS, criado em 2011 e com validade até 2015, começou a ser dissipado. Em reunião em Brasília, ontem, o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, e o secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, acertaram que os R$ 30 milhões restantes do convênio – de um total de R$ 60 milhões – devem ser liberados até 2015. Foi explicado ao secretário e a alguns deputados gaúchos que o governo federal mudou a sistemática do orçamento. Daí que os convênios antigos precisarão ser desfeitos, exigindo a criação de novos. De acordo com o secretário de Defesa Agropecuária, Ênio Marques, todos os estados terão que passar pelo mesmo processo, submetendo novos planos ao Sistema Nacional de Convênios. ‘Vamos ter que avaliar a situação de cada estado, pois, no ano passado, com ano eleitoral, alguns não receberam recursos e tiveram que tocar com recursos próprios.’ No caso do RS, o aditivo de 2012, no valor de R$ 8 milhões, só veio em dezembro, forçando a uma prorrogação até setembro deste ano. Segundo Marques, o desafio será convencer o governo federal numa situação de crise a manter os recursos. ‘Para conseguir recursos, os estados terão que chegar com projetos muito sólidos.’

Mesmo assim, Mainardi está confiante de que, além dos recursos previstos, haverá ainda um adicional para o fortalecimento do Sisbi/Suasa. ‘Explicamos ao ministro o conjunto de investimentos que estamos realizando com o recurso federal e a contrapartida já dada pelo Estado.’

Presentes à reunião, os deputados Ronaldo Nogueira, Dionilson Marcon, Paulo Pimenta, Ronaldo Zulke, Afonso Hamm, e o chefe da representação gaúcha, Hideraldo Caron, asseguraram que o orçamento da Seapa para projetos poderá ser complementado por emendas.

Fonte: Correio do Povo