.........

Mais Alimentos Internacional é destaque em reunião da Camex

.........

A importância do Programa Mais Alimentos Internacional ganhou destaque na 107ª Reunião Conselho de Ministros da Câmara de Comércio Exterior – Camex, nesta terça-feira (4), em Brasília. Os ministros do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, e de Relações Exteriores (MRE) Mauro VIeira, de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando Monteiro, relataram aos presentes a importância do programa para a geração de empregos no setor industrial, para a agricultura familiar e combate à fome em países da África e América Latina e para a cooperação internacional, por meio do intercâmbio de políticas públicas.

“Foi uma vitória simbólica para os agricultores familiares da África e da América Latina, e para os trabalhadores da indústria brasileira de máquinas e equipamentos”, afirmou Patrus ao defender uma ação integrada com povos da América Latina e África para, juntos, erradicar a fome e a desnutrição em todo o mundo.

O que está em jogo

Atualmente, o Brasil é a principal referência mundial na execução de políticas públicas e na produção tecnológica voltada à exploração agrícola da agricultura familiar, e insere-se na ordem mundial como uma potência de tipo novo, mais solidária, inclusiva, e preocupada com o meio ambiente.

Geração de empregos

Diante do cenário atual de forte retração no mercado interno, o incentivo à exportação e conquista de mercados no exterior é garantia da manutenção dos postos de trabalho na indústria e ao longo de toda cadeia produtiva. Somente o setor de máquinas e implementos agrícolas emprega mais de 60 mil pessoas.

Adicionamos a esse importante fator para a economia e estabilidade interna, a contribuição do Programa para o ingresso de mais divisas ao País. A ampliação da fronteira de negócios influencia positivamente na balança comercial e diversificação de mercados de atuação brasileira.

Embora a Camex não tenha a prerrogativa oficial de aprovar as operações do Mais Alimentos, o assunto agora segue com mais força para deliberação do Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações – COFIG, marcado para esta quinta-feira (6).

Fonte : MDA