Lucro da São Martinho cresceu 42% no 3º trimestre

A estratégia do grupo sucroalcooleiro São Martinho de segurar as vendas de açúcar e etanol no segundo trimestre da safra 2015/16 (equivalente ao terceiro trimestre do ano passado) impulsionou os resultados da empresa no terceiro trimestre do ano-safra (quarto trimestre de 2015). No período, a São Martinho teve um lucro líquido de R$ 76 milhões, alta de 42% sobre os R$ 53,5 milhões obtidos no terceiro trimestre de 2014/15.

"Com nossa estratégia de ‘carry’ para vendas mais concentradas na segunda parte da safra, conseguimos pegar preços positivos de açúcar e etanol", afirmou o presidente da São Martinho, Fábio Venturelli.

Impulsionadas pelo maior volume de venda e pelos preços mais altos dos seus dois principais produtos, a São Martinho reportou uma receita líquida de R$ 852,6 milhões no terceiro trimestre da temporada 2015/16, avanço de 43,5% sobre os R$ 594,1 milhões registrados em igual período da safra anterior.

Na mesma base de comparação, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado da São Martinho cresceu 43,2%, de R$ 287,6 milhões para R$ 411,9 milhões.

Apesar disso, a margem Ebitda da empresa ficou praticamente estável na comparação entre os terceiro trimestre das safras 2014/15 e 2015/16, caindo 0,1 ponto percentual, para 48,3%. Segundo o diretor-financeiro e de relações com investidores da São Martinho, Felipe Vicchiato, a margem só não aumentou devido à forte retração dos preços da energia elétrica vendida no mercado "spot".

"A energia elétrica estava a R$ 700 o MWh no terceiro trimestre de 2014/15", lembrou. Agora, o preço está mais próximo de R$ 70 por MWh, disse Vicchiato. A São Martinho produz energia elétrica a partir do bagaço da cana. No terceiro trimestre da safra 2015/16, as vendas de energia somaram R$ 50 milhões.

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Fonte : Valor