.........

Lucro da Minerva aumentou no 2º tri

.........

A Minerva Foods, terceira maior produtora de carne bovina do Brasil, informou ontem que registrou lucro líquido de R$ 166,9 milhões no segundo trimestre deste ano, quase nove vezes mais que em igual intervalo de 2014 (R$ 18,5 milhões).

Do lucro total, R$ 113 milhões não tiveram efeito sobre o caixa, já que o valor refletiu o impacto positivo da valorização do real sobre a dívida em dólar da empresa. Mas o diretor financeiro da Minerva, Edison Ticle, destacou que, mesmo desconsiderando o efeito positivo "não-caixa", o resultado teria sido de R$ 53 milhões. No período, informou o executivo, o hedge cambial contribuiu com R$ 32 milhões do lucro.

Na avaliação de Ticle, tanto o lucro líquido quanto os dados operacionais da companhia ficaram acima do que o mercado esperava, sobretudo porque a Minerva conseguiu, mesmo em meio a uma queda de mais de 11,6% das exportações brasileiras de carne bovina no segundo trimestre, aumentar seu volume de embarques em 21,6%. Com isso, elevou sua fatia nas exportações nacionais de 15,4% para 24%.

Com o aumento do volume exportado – e também favorecida pelo dólar mais valorizado ante o segundo trimestre de 2014 -, a Minerva registrou receita líquida de R$ 2,226 bilhão entre abril e junho, alta de 32,3% ante os R$ 1,656 bilhão reportado em igual período de 2014.

Mas o aumento das exportações, que têm fluxo de recebimento mais longo, também trouxe efeitos colaterais para a Minerva. No segundo trimestre, o fluxo de caixa livre ao acionista ficou negativo em R$ 300 milhões. Conforme Ticle, esse fluxo se deve, principalmente, ao aumento da necessidade de capital de giro para sustentar a maior exportação. Além disso, o fluxo de caixa da empresa também foi afetado em cerca de R$ 50 milhões pelo preço do gado – em média, 20% mais elevado do que no mesmo período de 2014.

Para os próximos trimestres, porém, o executivo não prevê altas do preço do gado. Segundo ele, o preço do boi gordo já caiu R$ 15 do pico do ano, para cerca de R$ 140 por arroba. "Temos uma visão de que os preços da arroba do boi não sofrerão pressão de alta", afirmou, salientando o impacto do aumento da oferta de animais engordados no sistema de confinamento. De acordo com ele, as pesquisas da Minerva apontam aumento de 5% no gado confinado neste ano. E o clima foi mais favorável, com chuvas além do período habitual, o que beneficiou os pastos.

No fim do segundo trimestre deste ano, o índice de alavancagem da Minerva ficou praticamente estável – subiu de 4,36 vezes no fim de março para 4,39 vezes no fim de junho. Em 30 de junho, a empresa tinha dívida líquida de R$ 3,590 bilhões. A dívida bruta totalizava R$ 6,283 bilhões. A maior parte desse débito vence no longo prazo. O prazo de vencimento médio da dívida é de seis anos.

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Fonte : Valor