Logística – Ministra apresenta o plano de infraestrutura para região amazônica

Segundo Kátia Abreu, obras podem reduzir custos de exportação das empresas

A ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) apresentou hoje o Programa de Investimento em Logística (PIL) em rodovias, portos e ferrovias e investimentos em hidrologia para a Amazônia. O plano foi apresentado na V Reunião Ampliada do colegiado de deputados do Parlamento Amazônico, em Palmas (TO). A ministra citou o projeto de derrocamento do Pedral do Lourenço, que garantirá a navegabilidade, durante todo o ano, do rio Tocantins.

"Essas obras de infraestrutura irão possibilitar uma redução os custos de exportação das empresas em até 37%, a partir dos portos do norte do país", destacou a ministra. Atualmente, é necessário escoar a produção pelos portos de Paranaguá e Santos.

O programa de logística vai facilitar a exportação para os principais portos da Europa.

Kátia Abreu comentou que, em março, seis novos terminais portuários no Pará serão leiloados. Esses terminais vão ampliar a capacidade de operação em 22 milhões de toneladas, com investimento total estimado em R$ 1,8 bilhão.

O programa de logística para a região também facilitará as exportações para os principais portos europeus, como o de Roterdã, na Holanda.

A ministra citou como exemplo que para escoar a produção de Sorriso (MT) pelo porto de Paranaguá, no Paraná, são percorridos 2,1 mil quilômetros. O trajeto por Santarém é de 1,1 mil quilômetros.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de comunicação social

Fonte : Mapa