.........

Laticínios podem ter fiscais permanentes

.........

Mapa quer fixar servidores nas indústrias para inibir fraude no leite

O Ministério da Agricultura (Mapa) estuda a possibilidade de fixar fiscais federais de forma permanente nos laticínios gaúchos. A ideia é seguir o modelo já adotado nos frigoríficos em substituição a vistorias periódicas. Para viabilizar a proposta, o ministério realiza levantamento dos fiscais e agentes de inspeção espalhados pelo RS para identificar de onde é possível remanejar servidores. O Mapa pretende realocá-los nas 12 indústrias gaúchas que produzem maior volume de leite UHT.

Segundo o superintendente do Mapa/RS, Francisco Signor, a proposta será discutida em reunião com a indústria de lácteos, agendada para 29 de julho. No encontro, também será debatida a viabilidade de definir horários para o recebimento do leite cru para otimizar o processo de inspeção. Secretário executivo do Sindilat, Darlan Palharini, disse que a reunião ainda servirá para fazer uma avaliação do cenário do setor nos períodos pré e pós Operação Leite Compen$ado. Sobre a presença de fiscais nas empresas pontuou: ‘Não somos contrários, talvez seja uma alternativa’.

Já o delegado da Anffa Sindical, João Becker, considera que não há efetivo suficiente para a tarefa. De acordo com ele, nem todos os frigoríficos de bovinos têm, atualmente, fiscais permanentes. Com 30 anos de inspeção, o servidor aposentado José Castilhos lembra que, em outros tempos, os laticínios tiveram fiscais permanentes, atividade suspensa pela falta de pessoal.

Fonte: Correio do Povo