.........

Kátia Abreu trabalha para que Senado vote texto do Código Florestal aprovado pela Câmara

.........

Fonte: Canal Rural | Letícia Luvison | Brasília (DF)Atualizada às 21h21min

Presidente da CNA afirma que polêmica sobre o incentivo ao desmatamento se deve a erros de interpretação

 

A senadora Kátia Abreu disse nesta segunda, dia 6, que vai trabalhar para que o Senado mantenha o texto do Código Florestal aprovado pela Câmara dos Deputados. A estratégia será mostrar aos parlamentares que a polêmica sobre o incentivo ao desmatamento é causada por erros de interpretação.

Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), Kátia Abreu ressaltou que o projeto não permite mais devastação. A senadora criticou a idéia de que o texto concederia anistia ampla e irrestrita a desmatadores.

– Isso não é verdade. Anistia é quando você dá a alguém um benefício sem pedir nada em troca. E na questão do Código Florestal, não. Os produtores que cometeram algum erro no passado, para verem suas multas extintas, terão a obrigação dura de recuperar e reparar – afirmou.

Katia Abreu lembrou que o decreto que suspende as multas ambientais aplicadas aos agricultores perde a validade no próximo sábado. Ela defende que a suspensão das cobranças seja prorrogada até que o projeto vá a votação no Senado.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que o governo vai evitar novos confrontos sobre o Código. Na quinta, dia 9, ela deve discutir o projeto na Comissão de Meio Ambiente.
– É uma postura importante manter o diálogo e manter a postura construtiva para construirmos um texto que seja um texto para o futuro, um texto que não represente retrocesso e que dê soluções e bases para uma agricultura sustentável e o crescimento sustentável do país – concluiu a ministra.