.........

Kátia Abreu é a mulher mais influente do agronegócio brasileiro

.........

Fonte: Midia News

A psicóloga Kátia Regina Abreu, goiana de nascimento e Tocantinense por adoção

 

PORTAL DO AGRONEGÓCIO

A psicóloga Kátia Regina Abreu, goiana de nascimento e Tocantinense por adoção, atua na pecuária desde o falecimento do marido Irajá Silvestre em 1987. Assumiu a Fazenda da família e em pouco tempo a transformou em uma referência na pecuária de corte.

Em pouco tempo foi eleita presidente do Sindicato Rural de Gurupi (TO) e não demorou muito para ser conduzida ao cargo de presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins, atuando por quatro mandatos seguidos de 1995 a 2005.

Essa mulher de fibra é respeitada pelos agropecuaristas e temida (e invejada) por outros líderes rurais por ofuscá-los por sua postura firme na defesa da agropecuária brasileira.

Eu estive na festa dos 90 anos da Sociedade Rural Brasileira (festa em que eu ajudei a organizar, pois trabalhei com assessor da presidência na época) e no momento em que Kátia Abreu foi anunciada, foi aplaudida de pé pelos presentes (pecuaristas e agricultores ligados à quase centenária Rural, políticos e imprensa).

Em 2008 foi eleita presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Em três anos de trabalho se destacou nos principais fóruns de discussão da agricultura nacional e internacional. Pegou a bandeira da agricultura e o meio ambiente e cavou uma trincheira na defesa de uma agropecuária sustentável.
Reconhecidamente uma líder na política e na agropecuária. Hoje, Kátia Abreu é a mulher mais influente do agronegócio brasileiro.

Kátia Abreu não é presidente apenas na retórica. Usa de forma inteligente todo o dinheiro que os agricultores e pecuaristas contribuem a seus sindicatos rurais e Federações regionais. Os projetos de proteção ambiental, Código Florestal, pesquisas de opinião, as divulgações do PIB do Agronegócio são contribuições importantes para o crescimento e desenvolvimento da agricultura nacional.

Como eu gostaria que a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo fosse tão séria e acreditada como é a CNA e outras Federações de Agricultura pelo país. (Destaco a FAMATO, FARSUL, FAMASUL, FAEG, FAEMG, FAEPA e FAFERON).

E tenho vergonha da Federação paulista.

Parabéns, Kátia Abreu pela sua justa e importante reeleição na presidência da CNA por mais três anos (2012-2014)!