.........

Integrados suspendem alojamento

.........

Após caminhada, produtores se concentraram em frente à Doux<br /><b>Crédito: </b> romeo krug / divulgação / cp

Após caminhada, produtores se concentraram em frente à Doux
Crédito: romeo krug / divulgação / cp

Na maior demonstração de força do campo desde o começo da crise envolvendo o atraso de pagamento pela Doux Frangosul a seus integrados, quase 600 avicultores e suinocultores decidiram ontem, em assembleia, em São José do Sul, suspender, por tempo indeterminado, o alojamento de animais. A paralisação começa na semana que vem e será mantida até que a multinacional pague o que deve. O grupo é responsável por 40% do alojamento da empresa, que tem 2 mil agricultores familiares como fornecedores. O presidente da Fetag, Elton Weber, acredita que a adesão será ainda maior, já que os agricultores divulgarão a paralisação nos municípios. O ato teve apoio da Acsurs e das associações de criadores do Vale do Caí e do Taquari e de Criadores de Frango de Passo Fundo.
No começo da tarde, após 3 quilômetros de caminhada até a multinacional, em Montenegro, uma comissão de produtores entregou o documento com deliberações assinado por 584 integrados. Entre elas estão pedido de imediato pagamento, suspensão do alojamento, realização de mobilizações, ingresso com ações na Justiça, solicitação de intermediação do governo e prorrogação por 12 meses da IN 59. Segundo o assessor da Fetag Airton Hochscheid, a empresa teve todas as oportunidades para resolver a situação. "É o terceiro ano em que os produtores não terão Natal", desabafou.

Fonte: Correio do Povo