.........

INOVAÇÃO AGROPECUÁRIA Governo estadual cria rede de pesquisa para beneficiar agronegócio

.........
 

RICHA ASSINA DECRETO QUE CRIA A REDE PARANAENSE DE AGROPESQUISA E FORMAÇÃO APLICADA.

O governador do Paraná, Beto Richa, assinou nesta segunda-feira (28) em evento no Palácio Iguaçu o decreto que cria a Rede Paranaense de Agropesquisa e Formação Aplicada, que vai incentivar a inovação e a pesquisa científica e tecnológica para o agronegócio no Estado. A rede vai permitir a integração entre universidades e o setor produtivo na busca de soluções para problemas e para o desenvolvimento da atividade agropecuária paranaense. O Paraná é o segundo maior produtor de grãos do País e o maior no abate de animais para produção de carne.
“É uma alegria acolher essa proposta que nos foi apresentada pelo setor produtivo e que reputamos ser de muito valor para os interesses do Estado do Paraná. É voltada para a pesquisa, o desenvolvimento econômico, o fortalecimento e a ampliação da produtividade, das riquezas que vêm do campo”, disse o governador Beto Richa.
De acordo com secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, a ideia é aproveitar o conhecimento acumulado nas universidades e também das instituições privadas e estaduais de pesquisa para superar problemas de curto prazo do agronegócio, como o uso da água, de conservação do solo e de bem-estar animal.
“Vamos contratar pesquisas aplicadas por meio de edital para buscar soluções para que o setor produtivo desenvolva a atividade, para que possamos ter mais produtividade, reduzir o desperdício, ampliar cuidados em relação ao meio ambiente. Enfim, para ter um desempenho econômico melhor do que temos hoje”, disse Ortigara.
A coordenação da rede será exercida em conjunto pelas secretarias da Agricultura e do Abastecimento e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
Os recursos financeiros para bancar os projetos ainda não foram definidos, mas parte virá do Fundo Constitucional de Ciência e Tecnologia e da iniciativa privada. As instituições interessadas vão se habilitar e serão financiadas com recursos do programa Paraná Inovador e do Fundo Paraná, da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
Os volumes serão definidos por um comitê gestor que vai determinar as áreas prioritárias para desenvolvimento do agronegócio. O comitê é composto por integrantes da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar) e pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep).
“Vamos reunir o que o setor privado já tem de demanda em carteira e vamos apoiar o que é mais premente e cuja solução requeira uma investigação de mais curto prazo”, disse Ortigara. De acordo com ele, a primeira reunião do comitê deve ocorrer no início de outubro e a previsão é divulgar o primeiro edital ainda esse ano.
PESQUISA – A rede vai envolver mais de 4 mil pesquisadores de universidades e instituições de pesquisas, entre doutores e mestres na área científica. Para o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, a estruturação da rede favorecerá uma aproximação ainda maior da pesquisa acadêmica com o setor produtivo. “Ela permitirá que o setor acadêmico tenha uma participação efetiva na solução de problemas para o setor produtivo”.
O governador Beto Richa ressaltou o papel das universidades no desenvolvimento da pesquisa no Estado. “As universidades são um centro irradiador de conhecimento, pesquisas e novas tecnologias” disse ao mencionar que o orçamento destinado ao ensino superior no Paraná passou de R$ 1,3 bilhão, em 2010, para R$ 2,5 bilhões atualmente.
Para o presidente da Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Ágide Meneguette, o trabalho em conjunto vai permitir ampliar a produtividade do agronegócio no Estado. “Temos regiões de excelência e regiões que ainda temos que melhorar muito”, diz ele, ao citar as áreas manejo do solo e da bovinocultura de corte e de leite no Estado como prioridades para implantação de melhorias.
PRESENÇAS – Também estiveram presentes no evento de criação da Rede Paranaense de Agropesquisa e Formação Aplicada o secretário chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra; o superintendente adjunto da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), Nelson Costa; o presidente da Emater, Rubens Ernesto Niederheitmann; o presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná (Fetranspar), Sérgio Malucelli, e o vice- presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), Marcos Junior Brambilla, além de representantes de institutos de pesquisa e universidades.

Fonte : Agencia de Notícia do Paraná.