.........

Infraestrutura do Rio Grande do Sul está despreparada para previsão de meses de estiagem

.........

Fonte: Ruralbr

Projetos de irrigação são insuficientes para atender demanda do Estado

A previsão de meses áridos deve pegar novamente o Rio Grande do Sul despreparado e algumas culturas devem sofrer com a estiagem. A insuficiência de medidas preventivas nas últimas décadas tem deixado o Estado vulnerável para enfrentar uma eventual seca. Ações feitas até agora, como construção de açudes, redes de abastecimento de água e projetos de irrigação, admite o governo estadual, servirão apenas para amenizar os reflexos.
– Precisaremos mais uns cinco anos, no mínimo, para criar uma infraestrutura capaz de combater com eficiência o problema – admite o secretário de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano, Luiz Carlos Busato.
Nos últimos cinco anos, foram construídos quase seis mil microaçudes no Estado que são usados para o armazenamento de água da chuva e, consequente, irrigação de lavouras e abastecimento animal.
Neste ano, foram entregues 450 açudes em 90 municípios do Estado, 71 deles na metade sul. Outros 305 estão em construção em 56 cidades, com previsão de licitar mais 433 em 2012. O investimento chegará perto de R$ 20 milhões.
– Neste mês, foram liberados 238 projetos de microaçudes e 50 de irrigação. Mas somente isso não irá resolver, estamos falando de um horizonte distante – aponta o engenheiro agrônomo da Emater, Dulfe Pinheiro Machado.

ZERO HORA