ILEGALIDADE – Aprosoja alerta para venda casada nos bancos

Agricultores se deparam com a venda de produtos atrelados à liberação do dinheiro, diz entidade

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Bancos são acusados de venda casada para liberação do Pronaf
Febraban esclarece dúvidas sobre venda casada
A Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja) divulgou um alerta aos agricultores sobre a ilegalidade da venda casada exigida pelos bancos.

Ao procurarem os agentes financeiros para captar os recursos para custear o plantio da safra, "muitos agricultores se deparam com a insistência de venda de produtos atrelados à liberação do dinheiro", informa a Aprosoja, acrescentando que essa prática é ilegal, conforme o Código de Defesa do Consumidor.

Segundo o coordenador da Comissão de Política Agrícola da Aprosoja, Adolfo Petry, "este é um problema antigo, recorrente e crescente e os produtores rurais precisam estar informados dos seus direitos", disse, em comunicado.

Estudos realizados pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) indicam que a aquisição de produtos bancários atrelados ao crédito de custeio oficial, que hoje está regulamentado em 8,75% ao ano, podem elevar este porcentual para 16,62% ao ano.

Conforme Petry, o produtor que se sentir lesado deve denunciar esta prática.

– Esta preocupação ocorre em todos os Estados e precisamos freá-la para não onerar ainda mais o crédito – conclui.

Fonte : Canal Rural