IBGE: desvalorização do real ante dólar estimulou produção de laranja

Produção de laranja em julho foi 17,4% maior do que a de junho

suco_laranja_citros_fruta (Foto: Thinkstock)

Preço do suco de laranja foi beneficiado pela desvalorização do real ante o dólar (Foto: Thinkstock)

Além do clima favorável, a desvalorização do real ante o dólar incentivou a produção de laranja, uma vez que o suco da fruta fica com preços mais competitivos no exterior, afirmou o agrônomo Carlos Antonio Barradas, gerente substituto da Coordenação de Agropecuária do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

saiba mais

No Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de julho, divulgado hoje pelo IBGE, a produção de laranja foi avaliada em 16,206 milhões de toneladas, 17,4% a mais do que em junho e 9,3% acima do volume produzido em 2014. São Paulo, o maior produtor, é o principal responsável por esse crescimento, segundo o órgão.

"Nós tivemos uma grande variação em relação ao mês de junho. O dado reflete o resultado de São Paulo, que aumentou área colhida e rendimento médio. Ano passado foi muito seco, e agora há melhora do clima e relativa desvalorização do real frente ao dólar, o que aumenta competitividade do suco brasileiro no exterior. Possivelmente, aumento é muito em função disso", explicou barradas.

Do total a ser colhido no País, São Paulo responderá por 71,7%, o equivalente a 11,6 milhões de toneladas. Esse valor é 26,2% maior do que o previsto em junho e 14,0% superior à produção de 2014.

POR ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte : Globo Rural