Hortaliças em alta em São Paulo

Além de prejudicarem a oferta doméstica de tomate (ver Chuvas em excesso afetam qualidade do tomate), as chuvas dos últimos meses afetaram a produção de outras hortaliças, batata e cenoura entre elas, e colaboraram, em janeiro, para a forte alta do índice de preços da cesta de mercado de alimentos do município de São Paulo calculado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), vinculado à Secretaria da Agricultura do Estado.

Conforme informou a secretaria, o indicador, composto por 88 produtos de origens vegetal e animal e que serve de termômetro para oscilações de preços no varejo, apresentou no mês passado variações positivas gerais de 3,85% em relação a dezembro e de 12,1% sobre janeiro de 2015. Nas mesmas comparações, o grupo formado pelas hortaliças registrou valorizações de 13,72% e 29,04%, respectivamente, as mais expressivas entre todos os grupos pesquisados, que também subiram. A lista contempla, ainda, carnes, leite e derivados, ovos, frutas e outros vegetais, incluindo os básicos arroz e feijão.

Particularmente em relação a dezembro, os aumentos médios da cenoura (28,46%), do tomate (24,75%) e da batata (13,86%) estão entre os mais preocupantes, como destacou a secretaria. Mas outros problemas, como os reflexos da chuvas no Sul sobre as ofertas de arroz e feijão, continuam no radar.

Por Fernando Lopes | De São Paulo

Fonte : Valor