.........

Greve do Incra pode ser suspensa na próxima segunda

.........

Servidores estão sem trabalhar desde 15 de junho

 Marcello Casal Jr./ABr

Foto: Marcello Casal Jr./ABr

Servidores estão em greve desde junho

A plenária nacional dos servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) sugeriu nesta quinta, dia 13, que os servidores do órgão suspendam a greve na segunda, dia 17. Esta é a estratégia indicada pela Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra (Cnasi) para reabertura de negociações com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Mpog).
A decisão foi tomada visando a uma nova negociação de reestruturação de carreiras com o Mpog. O Ministério determinou que só vai negociar com o órgão depois da suspensão da greve.
O Incra está em greve desde 15 de junho. Uma das principais reivindicações dos servidores é a equiparação da carreira com a dos servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O diretor da Cnasi, Rogério Marcos Aguiar, disse que a indicação é para que as superintendências suspendam a greve, mas continuem a mobilização.
— Continuamos em estado de greve, vamos trabalhar com camisas de protestos, fazer atos semanais, dias de paralisação. Cada estado vai decidir o que vai fazer. Vamos nos manter mobilizados — disse o diretor.
Os servidores recusaram duas propostas feitas pelo governo durante as negociações feitas pela categoria com o Mpog antes do dia 31 de agosto, data limite estabelecida pelo governo federal para estabeler acordos com os servidores federais em greve. Aguiar diz que as ofertas foram “muito ruins”.
Na plenária desta quinta, a Cnasi solicitou o agendamento de uma reunião com o Mpog para discutir o corte de ponto de 71 servidores da superintendência de Brasília. De acordo com Reginaldo Marcos Aguiar, diretor da Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra, das 30 superintendências do Incra, 13 ainda estão em greve. Até segunda as regionais deve se posicionar a respeito da suspensão.

AGÊNCIA BRASIL

Fonte: Ruralbr