Governo investiga bioterrorismo

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) confirmou que investiga a hipótese de que a infestação de Helicoverpa armígera – espécie de lagarta até então inexistente no território nacional – nas lavouras de soja e algodão seja alvo de bioterrorismo. O inseto já atacou áreas comerciais em pelo menos 12 estados do país. Apesar de inúmeras suspeitas, ainda não há confirmação de ocorrência no RS. Uma das hipóteses consideradas pelos agentes, que trabalham no caso desde março, é a de que o inseto tenha sido enxertado nas lavouras do país por meio de competidores brasileiros ou por pessoas ligadas a empresas especializadas na produção de organismos resistentes à ação da lagarta.

Diretor do departamento de Sanidade Animal do Mapa, Cosam Coutinho, admitiu a suspeita, mas deixou aberta a possibilidade de ovos do inseto terem chegado ao país por meio do comércio de vegetais. ‘Não existe risco zero nesse tipo de importação’, comentou. O dirigente ainda declarou a intenção de desenvolver um programa de identificação de pragas.

Fonte: Correio do Povo