Goiás puxa incremento da colheita nacional de grãos

Diferentemente do observado nas últimas temporadas, o avanço da produção brasileira de grãos em direção a um novo recorde na safra 2015/16 não será puxado por um ou mais Estados do trio que há décadas encabeça a colheita nacional. Com estimativas de crescimentos modestos em Mato Grosso e no Paraná, os dois primeiros, e de queda no Rio Grande do Sul, o papel de "locomotiva" caberá a Goiás, o quarto da lista, de acordo com estimativas da Conab e do IBGE.

Conforme projeções divulgadas na sexta-feira pela Conab, a produção goiana de grãos aumentará 11% em relação a 2014/15, para 21,046 milhões de toneladas, e representará 10% de um total nacional previsto em 210,951 milhões de toneladas. No ciclo passado, a fatia foi de 9,1%. Se a autarquia estiver correta, o incremento da colheita em Goiás (2,085 milhões de toneladas) será equivalente a 65,7% da expansão geral (3,174 milhões).

Ao mesmo tempo, a colheita em Mato Grosso deverá crescer 1%, para 52,203 milhões de toneladas, a do Paraná tende a aumentar 1,4%, para 38,143 milhões, e a gaúcha poderá recuar 4,4%, para 30,255 milhões. Ou seja, a participação do trio no total nacional, que chegou a 58,2% na temporada 2014/15, deverá diminuir para 57,2% em 2015/16.

Por Mariana Caetano, Cristiano Zaia e Robson Sales | De São Paulo, Brasília e do Rio
Fonte : Valor