.........

Gisele Loeblein: deputado deve ser confirmado na Secretaria da Agricultura nesta segunda

.........

Mesmo antes de ser anunciado secretário, Ernani Polo já ligou para o atual dirigente, Claudio Fioreze

O anúncio do novo titular da Agricultura é aguardado para esta segunda-feira. Pelo indicativo, o deputado estadual Ernani Polo (PP) deve ser confirmado no cargo. Terá pela frente o desafio de comandar uma pasta considerada vital para um Estado como o Rio Grande do Sul, em que o agronegócio tem peso significativo na economia.

Na sexta-feira, o atual secretário, Claudio Fioreze, recebeu uma ligação de Polo pedindo informações sobre a estrutura de funcionamento do órgão.

– Após o anúncio, vamos conversar. Temos um relatório completo já pronto – diz Fioreze.

Engenheiro agrônomo, o atual titular é professor do Instituto Federal Farroupilha e foi alçado à condição de secretário após a saída de Luiz Fernando Mainardi, para disputa da reeleição na Assembleia, em março. Fioreze está no governo atual, no entanto, desde janeiro de 2011, quando tornou-se secretário-adjunto da Agricultura.

Entre as sugestões que deve fazer ao novo titular, o secretário enumera temas conhecidos e outros que poderão render importantes debates. Aprofundar a recuperação das estruturas da pasta e o diálogo com diferentes setores produtivos, além da construção de uma política agrícola, estão na lista.

– Avaliar, nesta mesma batida, a possibilidade de discutir a retirada, daqui a dois, três anos, da vacina contra a febre aftosa – completa.

Santa Catarina é livre da doença sem vacinação e colhe mercados diferenciados como fruto do status. Paraná sinalizou que se prepara para alçar esse voo em 2016.

Das conquistas deixadas, Fioreze considera importante a recuperação das inspetorias veterinárias e o concurso público, o canal aberto pelas câmaras setoriais – que hoje são 19 – e os programas consolidados nesses espaços, como o Mais Água, Mais Renda e o Prodeleite.

Agora, é só aguardar o sinal do governador eleito José Ivo Sartori para dar início à transição.

Fonte: Zero Hora