.........

Garantia de preço mínimo para milho não é cumprida na prática, alerta Abramilho

.........

Fonte: Globo Rural |

Segundo a entidade, cultura está em crescimento no país, mas poderia evoluir mais se esses valores fossem respeitados

por Globo Rural On-line

José Medeiros

Há mais de 20 anos que o preço mínimo estabelecido para o milho não é cumprido no Brasil. O alerta é de Alysson Paolinelli, presidente-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho). Ele explica que a cultura está em pleno crescimento no país, mas poderia evoluir muito mais se as políticas públicas fossem cumpridas e incentivadas corretamente.
“O Brasil tem capacidade para dobrar ou mesmo triplicar a produção de milho mas, infelizmente, ainda existem alguns entraves que prejudicam o setor”, comenta o executivo. De acordo com ele, o país é o único no mundo capaz de manter uma produção de qualidade o ano todo. â€œÉ importante criar uma cultura contínua para o grão e é isso que a Abramilho incentiva para os agricultores”, afirma.
Além da garantia de preço mínimo, Paolinelli afirma que é necessário que o governo melhore os financiamentos, o crédito rural, as condições de escoamento e logística para o produto e, mais importante, ofereça o seguro aos produtores do grão.
De acordo com o presidente-executivo, o País se encontra em um momento favorável, com ótimos preços, condições climáticas e oferta de tecnologias. “As modernas máquinas e sementes muito mais produtivas nos colocam em condições de competir com os maiores produtores do mundo. Somos capazes de nos tornar o grande exportador de milho, e isso traria muitos benefícios para o Brasil”, conta Paolinelli.