Fundos ampliam as apostas na queda do preço do milho

Os fundos que especulam com commodities ampliaram sua aposta na queda dos preços do milho, mas mantiveram a expectativa de uma alta nas cotações da soja na semana entre 11 e 17 de setembro, segundo a Comissão de Comércio de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC).

De acordo com a CFTC, os gestores de recursos ("managed money") encerraram o período com uma posição líquida de venda de 104.211 contratos (entre futuros e opções), um aumento de 39.525 contratos em uma semana. Trata-se da maior posição vendida em cinco semanas.

A variação deveu-se à liquidação de 5.761 contratos de compra (com os quais os fundos apostam na alta dos preços) e à abertura de 33.764 contratos de venda (com os quais tentam ganhar com a queda).

Os fundos estão vendidos em milho há 12 semanas, um recorde. Nos últimos cinco anos, eles só haviam adotado postura semelhante por duas semanas em abril de 2010 e três semanas entre fevereiro e março de 2009. Os especuladores passaram a apostar contra a commodity quando ficou evidente que os EUA colheriam uma safra recorde neste ano.

Em compensação, os investidores ampliaram em 1.818 contratos, a 147.751, sua posição líquida de compra em soja. A postura reflete a incerteza em relação ao tamanho da safra americana, castigada por uma severa estiagem em agosto, e o aperto nos estoques globais do grão.

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3279166/fundos-ampliam-apostas-na-queda-do-preco-do-milho#ixzz2fijzsyaE

Fonte: Valor | Por Gerson Freitas Jr. | De São Paulo