.........

Exportação do campo cresceu 24%, para US$ 8,6 bilhões, em setembro

.........

As exportações brasileiras do agronegócio renderam US$ 8,6 bilhões em setembro, 23,7% mais que no mesmo mês do ano passado, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) compilados pelo Ministério da Agricultura. As importações caíram 12,6%, para US$ 1,1 bilhão, e, com isso, o superávit da balança setorial cresceu 32,1% e alcançou US$ 7,4 bilhões.

Os embarques voltaram a ser puxados pelo "complexo soja" (inclui grão, farelo e óleo) – a colheita do grão bateu recorde no país na safra 2016/17, o que mantém os embarques aquecidos, ainda que em menor patamar que nos meses anteriores. As vendas da matéria-prima e seus derivados ao exterior renderam US$ 2 bilhões, resultado 86,9% superior ao de setembro de 2016.

As vendas de carnes aumentaram 3,2%, para US$ 1,4 bilhão, as exportações de açúcar e etanol chegaram a US$ 1,4 bilhão em setembro, 49,2% mais, e as de produtos florestais subiram 18,3%, para US$ 1 bilhão. Mas outro grande destaque foram os cereais, farinhas e preparações. Puxados pela oferta da colheita recorde da segunda safra de milho, as exportações do grupo atingiram US$ 974,9 milhões, alta de 81% sobre setembro do ano passado, quando o cenário era de oferta escassa em razão da quebra da safra 2015/16.

Por Fernando Lopes | De São Paulo

Fonte : Valor