.........

Exportação de soja em grão deve render US$ 23,5 bi

.........

O bom desenvolvimento das lavouras de soja nesta safra 2016/17, que resultará em uma colheita recorde ainda maior que a esperada inicialmente, levou a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) a elevar sua estimativa para o volume das exportações do grão neste ano, com reflexo positivo sobre a receita dos embarques.

Conforme relatório divulgado na quinta-feira, a entidade passou a projetar as exportações da oleaginosa em 60,3 milhões de toneladas em 2017, 1,6 milhão a mais que o previsto em meados de março e volume 16,9% superior ao registrado no ano passado, quando problemas climáticos prejudicaram a produção e reduziram a disponibilidade da matéria-prima destinada ao mercado externo.

A entidade manteve sua estimativa para o preço médio das vendas em US$ 390 por tonelada, 4% acima de 2016, e, assim, passou a estimar a receita dos embarques do grão em US$ 23,5 bilhões neste ano, um aumento de 21,8% – que, se confirmada, representará, como no caso do volume, um novo recorde. O Brasil lidera as exportações globais do grão.

Para farelo e óleo de soja, a Abiove fez ajustes menos expressivos. Passou a projetar a receita das exportações de farelo em US$ 5,2 bilhões e a de óleo em US$ 975 milhões. Para o complexo (grão, farelo e óleo), o valor das exportações agora está projetado em US$ 29,7 bilhões, 14,5% maior que o de 2016.

(Kauanna Navarro | De São Paulo)

 

Por Kauanna Navarro | De São Paulo

Fonte : Valor