.........

Exportação ameniza queda do consumo de etanol

.........

Para compensar a menor demanda por etanol no mercado interno, as usinas de cana do país devem embarcar um volume maior do produto. A estimativa da SCA Trading, uma das maiores comercializadoras de etanol do país, é que já há contratos fechados para o embarque de 2,5 bilhões de litros do biocombustível até o fim desta safra, em março do ano que vem. Se confirmado, o volume será 31% maior do que os 1,88 bilhão de litros realizados em 2011/12.

Segundo dados compilados pelo Ministério da Agricultura, entre abril e agosto deste ano, o país embarcou 1,076 bilhão de litros de etanol ao exterior, 40% acima dos 766,95 milhões de litros exportados no mesmo intervalo de 2011. Segundo o diretor da SCA Trading, Martinho Seiiti Ono, é preciso considerar que no ciclo passado, a exportação líquida foi de 600 milhões de litros, pois o país importou 1,3 bilhão de litros. Mas para essa temporada em curso, a exportação líquida será bem maior, e deve atingir 2,3 bilhões de litros, pois as importações do etanol devem se resumir a 200 milhões de litros.

De acordo com especialistas, os preços pagos pelo mercado americano chegaram a ser mais de 10% superiores do que os do mercado interno. Mas, neste momento, esse valor praticamente empata com o pago internamente.

Os embarques maiores devem amenizar a menor demanda por etanol no mercado brasileiro, estimada em cerca de 3 bilhões a 3,3 bilhões de litros no ano-safra atual. O menor uso de etanol é resultado da redução de 25% para 20% na mistura do anidro na gasolina, que reduziu a demanda em cerca de 1,5 bilhão de litros, e do menor uso de hidratado, que deve redundar num consumo de 1,8 bilhão a 2 bilhões de litros menor.

Somente entre abril e julho de 2012, a venda de hidratado atingiu 3,031 bilhões de litros no país, 13,5% abaixo do realizado no mesmo intervalo de 2011, segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP). A agência reguladora ainda não divulgou seus números para agosto, mas segundo o Sindicom, que representa as distribuidoras de combustíveis, o saldo ainda é de queda em relação a agosto de 2011 – de 13,5%, para 586 milhões de litros – mas já há alguma recuperação em relação a julho deste ano – aumento de 11,6%. Os dados refletem as vendas das associadas do Sindicom, que representam 60% do mercado do biocombustível.

De acordo com a estimativa do sindicato, o consumo de etanol em 2012 deve ser próximo de 9 bilhões de litros, em torno de 1,8 bilhão de litros menor do que o realizado no ano civil 2011.

Ontem, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) divulgou que a produção de etanol foi 10% maior na segunda quinzena de agosto e 14% menor no acumulado da safra. O clima, no entanto, segue favorável à colheita.

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/2825868/exportacao-ameniza-queda-do-consumo-de-etanol#ixzz26GCYNmzw

Fonte: Valor | Por Fabiana Batista | De São Paulo