Exportações do campo bateram recorde em março

A receita das exportações do agronegócio brasileiro cresceu 4,6% em março em relação ao mesmo mês de 2016 e alcançou US$ 8,7 bilhões, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura. Segundo informações da Pasta, trata-se de um novo recorde para o mês. As importações também cresceram – 19,1%, para US$ 1,4 bilhão -e, assim, o superávit setorial aumentou 2,2%, para US$ 7,3 bilhões.

Como de costume, a receita foi puxada pelo "complexo soja" (inclui grão, farelo e óleo), cujas vendas totalizaram US$ 4,1 bilhões, aumento de 16,8%. "A maior parcela desse valor foi gerada pelas exportações de soja em grãos, que atingiram valor e quantidade recordes para o mês de março, com US$ 3,53 bilhões e 8,98 milhões de toneladas. Além disso, o preço médio do produto subiu 12,7%, de US$ 349 para US$ 394 por tonelada", informou o ministério.

Apesar dos reflexos da Operação Carne Fraca, as exportações de carnes em geral cresceram 9,2%, para US$ 1,3 bilhão. A receita externa da carne bovina recuou 3,3% para US$ 486,5 milhões, mas a de carne de frango subiu 11,7%, para US$ 644,1 milhões, e a de carne suína cresceu 37,9%, para US$ 149,3 milhões.

Principal mercado para as exportações brasileiras do agronegócio, a China importou do setor US$ 3,4 bilhões em março, incremento de 24,4%. Assim, a participação do país asiático na receita das exportações aumentou para 39,4%.

Com os resultados de março, no primeiro trimestre as vendas externas do agronegócio do país renderam US$ 20,5 bilhões, 2,4% mais que em igual intervalo de 2016. As importações aumentaram 23,9%, para US$ 3,7 bilhões, e o superávit diminuiu 6%, para US$ 16,7 bilhões.

Soja em grão e derivados também lideraram as exportações no trimestre, com US$ 6,7 bilhões, 31,2% acima do montante do mesmo período de 2016. entre as quedas, chamou a atenção a dos cereais – 74%, para US$ 569 milhões no período.

Mais em www.agricultura.gov.br

(Cristiano Zaia | De Brasília)

Por Cristiano Zaia | De Brasília

Fonte : Valor