.........

Ex-ministro da Agricultura será indiciado pela PF por peculato

.........

Fonte:  Terra

A Polícia Federal (PF) pediu o indiciamento do ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi (PMDB), de seu ex-chefe de gabinete Milton Ortolan e do lobista Júlio Fróes após suspeitas de corrupção na pasta. As acusações levaram à queda de Rossi em agosto. A PF afirmou que Rossi está envolvido com os crimes de peculato, formação de quadrilha e fraude em licitações. A Fundação Getúlio Vargas foi usado de forma ilegal para fraudar licitação da Agricultura que levou à vitória da Fundação São Paulo (Fundasp), em um contrato de R$ 9,1 milhões, episódio que contribuiu para a queda de Rossi. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O lobista Júlio Fróes, que tinha livre acesso ao ministério na gestão de Wagner Rossi, foi acusado de distribuir propina a funcionários após assegurar o contrato para a Fundasp, mas a fundação nega que o lobista a representasse. A Folha de S. Paulo procurou o ex-ministro por meio da assessoria de um filho, o deputado Baleia Rossi (PMDB-SP), mas não teve resposta. Fróes não foi encontrado e a Fundasp afirmou que não poderia comentar o inquérito sem ter acesso aos documentos.