.........

Estiagem no Paraná pode provocar queda acentuada na produção de soja

.........

Fenômeno La Niña deve ser responsável pela diminuição das chuvas no estado

por Globo Rural On-line

 Shutterstock

O verão 2012 será marcado pelo fenômeno La Niña, com chuvas mal distribuídas no estado do Paraná. De acordo com dados do serviço de meteorologia do estado (Simepar), desde o início da primavera, tem sido observado umresfriamento das águas do Oceano Pacífico. O que, segundo os meteorologistas, deve se intensificar ao longo do primeiro trimestre. Isso indica o desenvolvimento de um novo episódio de La Niña ao longo da estação.
Como consequência, deve chover menos nas regiões oeste, norte e noroeste do estado. Segundo o diretor do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura, Otmar Hubner, a escassez de chuva, principalmente na região oeste, onde se concentram as maiores lavouras de soja, é preocupante, pois pode provocar queda acentuada na produção da atual safra.
“Toda a soja está em situação crítica em relação à estiagem. Temos 40% em fase de floração, 50% entrando em floração e apenas 10% na frutificação. Em muitas áreas, não chove há 30 dias. Temos verdadeiros bolsões de estiagem”, diz Hubner. O produto ocupa 4,4 milhões de hectares de lavouras distribuídas em todo o estado.

Fonte:  Globo Rural