.........

Estado apresenta hoje o Plano Safra

.........

O governo gaúcho apresenta hoje pela manhã, em Soledade, os programas e volume de recursos que vão compor o Plano Safra Estadual 2013/2014. A solenidade vai contar com a presença do governador do Estado, Tarso Genro, que vai anunciar as medidas, ainda desconhecidas dos representantes dos produtores rurais e dos agricultores familiares.  O ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, também participará da cerimônia, que ocorre no Parque de Eventos Centenário Rui Ortiz, no município. O setor espera, principalmente, o aumento de recursos para o incremento da safra gaúcha de grãos. A estimativa é que o volume de crédito ultrapasse os R$ 2,5 bilhões.
O presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Carlos Sperotto, avalia que um dos principais pontos a serem discutidos pelo governo e os produtores é o auxílio ao médio produtor, que acaba tendo pouco espaço nos programas governamentais. De resto, acredita que o Plano Safra Gaúcho ajuda a complementar o incentivo dado pelo governo federal por meio da liberação de verbas para as lavouras. “Acreditamos que o Plano Safra Gaúcho vem a se somar com os recursos federais e poderemos prospectar uma boa safra assim como foi no último ano”, salienta.
Já o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag), Élton Weber, afirma que a entidade espera que, entre outras medidas, seja regulamentada a lei do protetor solar, que distribui o produto aos agricultores para prevenir o câncer de pele. Além disso, acredita que será anunciado um incremento no volume de recursos. “Precisamos que os recursos sejam suficientes e que tenhamos uma ampliação, que não seja apenas um indicativo de onde colocar recursos do Plano Safra nacional. E é preciso que seja distribuído e que todos os que se enquadrarem tenham acesso a estes programas”, reforça.
Na última terça-feira, o governo gaúcho divulgou que, nos dois planos anteriores, foram liberados R$ 4,7 bilhões, sendo que R$ 3 bilhões apenas de recursos oriundos do Banrisul. Entre os programas destacados nos Planos Safras anteriores, estão os projetos voltados para a irrigação e o fomento a atividades como a pecuária leiteira e ovinocultura. A previsão é que hoje sejam anunciadas medidas na área do leite, rastreabilidade bovina, educação no campo e combate à pobreza no meio rural.

Fonte: Jornal do Comércio | Nestor Tipa Júnior