.........

Empresa espera conclusão de sua venda para a AGCO

.........

Até a conclusão da venda para a americana AGCO, o futuro da Kepler Weber terá que esperar. Em comunicado anunciado em fevereiro, a multinacional informou que já havia chegado a um acordo com os dois maiores acionistas da Kepler Weber, a Previ e a Banco do Brasil Investimentos, subsidiária do Banco do Brasil. Juntos, ambas têm participação de 35% no capital da companhia gaúcha. O negócio só será efetivado se a AGCO obtiver 65% do capital votante da empresa brasileira.

A Kepler Weber complementa o portfólio da GSI, controlada pela AGCO, que atua no mesmo segmento e foi adquirida em 2011. A própria GSI tentou comprar a Kepler Weber em 2007, mas a transação não prosperou.

Caso a operação não seja efetivada, um dos projetos da Kepler é expandir os negócios para o Hemisfério Norte, em países como EUA e México, por meio de aquisições. "Mas eu só estou olhando oportunidades e deixando na gaveta, caso a operação [com a AGCO] não aconteça", afirmou Olivier Colas, vice-presidente da empresa.

Por Kauanna Navarro | De São Paulo

Fonte : Valor