Embrapa vai pesquisar melhorias na produção do arroz irrigado em Tocantins

Estado é o maior produtor da região Norte do Brasil, com 540 mil toneladas colhidas em 2013/2014

Paulo Lanzetta/Embrapa

Foto: Paulo Lanzetta/Embrapa

Cerca de 80% do arroz irrigado tocantinense são produzidos nos municípios de Formoso do Araguaia e Lagoa da Confusão

Colaborar para a consolidação da cadeia produtiva do arroz nas áreas de várzeas tropicais do Tocantins. Este é um dos objetivos de projeto de pesquisa que a Embrapa está elaborando. Para isso, entre os dias 14 e 16 de outubro, haverá uma série de atividades, quando uma equipe da empresa discutirá, em Palmas e no interior do estado, possíveis parcerias para a condução dos trabalhos.

• IBGE prevê safra 2014 em 193,5 milhões de toneladas

Hoje, o Tocantins é o maior produtor de arroz da região Norte do país. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), na safra 2013/2014, foram produzidas mais de 540 mil toneladas no Estado. Um dos sistemas de cultivo é o irrigado, praticado nas chamadas terras baixas ou várzeas dos vales dos rios Araguaia e Tocantins. Cerca de 80% do arroz irrigado tocantinense é produzido nos municípios de Formoso do Araguaia e Lagoa da Confusão.

Produtores desses dois municípios serão visitados pela equipe da Embrapa, que conversará ainda com representantes de instituições como a Fundação Universidade do Tocantins (Unitins) e a Universidade Federal do Tocantins (UFT). O pesquisador Daniel de Brito Fragoso, ligado à Embrapa Arroz e Feijão (Santo Antônio de Goiás-GO), mas que atua em Tocantins é uma das pessoas que está organizando o projeto.

• Leia mais notícias sobre arroz

Também da Embrapa Arroz e Feijão, estarão no Tocantins discutindo a elaboração do projeto os pesquisadores Adriano Pereira de Castro, que coordena o projeto de melhoramento de arroz da Embrapa, Orlando Peixoto de Morais, Alberto Baêta dos Santos, Luiz Fernando Stone, Mábio Chrisley Lacerda e Valácia Lemes da Silva Lobo, além de Alcido Leonor Wander e Bernardo Mendes dos Santos, que trabalham com transferência de tecnologia.

Intitulado "Estratégias para o manejo sustentável da cultura do arroz irrigado no ecossistema Várzea Tropical", o projeto deve contar com uma rede de pesquisa e desenvolvimento para sua execução. De acordo com a Embrapa, a adoção de técnicas adequadas ao cultivo do arroz no ecossistema de várzeas tropicais poderá resultar em aumento da produtividade de grãos, maior competitividade e sustentabilidade do arroz irrigado dentro dos sistemas agrícolas, o que pode assegurar sua permanência no agronegócio brasileiro.

EMBRAPA

Fonte: Ruralbr