.........

ECONOMIA – ‘Mercado se conquista na cotovelada e na botina’, diz Maggi

.........

Ministro da Agricultura falou durante evento de lançamento do Plano Safra 2017/2018 do Banco do Brasil

Blairo Maggi (Foto: Fernando Vilarin / Ed. Globo)

De acordo com o ministro, com a diplomacia ciente de que o principal negócio do País é fazer negócio lá fora, o Brasil vai crescer (Foto: Fernando Vilarin / Ed. Globo)

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, fez nesta terça-feira (11/7) durante evento do lançamento do Plano Safra 2017/2018 do Banco do Brasil, uma defesa da conquista de mercados no exterior. Segundo ele, "mercado não se conquista dando beijinho, mas na cotovelada e na botina".

Maggi elogiou também os diplomatas brasileiros que atuam no exterior e que, segundo ele, são "importantes para o nosso negócio". De acordo com o ministro, com a diplomacia ciente de que o principal negócio do País é fazer negócio lá fora, o Brasil vai crescer. Durante sua fala, Maggi também disse que tem viajado porque sabe que "o futuro da agricultura depende disso".

Ele também destacou a modernização do agronegócio nas últimas décadas e afirmou que a Embrapa "virou uma potência agrícola". Perto do fim de sua fala, ele convocou uma salva de palmas ao presidente Michel Temer, presente ao evento do BB. De acordo com Maggi, Temer proporciona "liberdade na Agricultura".

Safra Recorde

O ministro também aproveitou o evento para destacar a importância do planejamento e do crédito para o sucesso na safra de grãos. "Se não houver financiamento da safra na hora certa, não adianta São Pedro", disse Maggi, em referência às condições climáticas.

"São Pedro nos ajudou na safra também", acrescentou. Segundo o ministro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) costuma ser um pouco conservadora em suas previsões, mas a instituição projetou nesta terça safra de grãos de 237 milhões de toneladas.

"O IBGE fala em 240 bilhões de toneladas. Acho que chegaremos a isso", disse Maggi. Para ele, o evento de hoje do BB é para comemorar o Plano Safra e o que foi feito no ano passado. Maggi lembrou que os ministérios da Agricultura, da Fazenda e do Planejamento conseguiram, no dia 3 de julho, lançar as condições gerais do Plano Safra.

Ele ainda ressaltou a melhora nestas condições para quem precisa de financiamento. O ministro afirmou que está trabalhando para reduzir a burocracia na pasta da Agricultura. O objetivo, segundo ele, é melhorar a eficiência e atender ao produtor. "Tenho dito a servidores que eles são mais importantes na medida em que ajudarem o produtor", afirmou Maggi.

POR ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte : Globo Rural