ECONOMIA E NEGÓCIOS – Cresce a participação do agronegócio na balança comercial brasileira

De dezembro de 2014 a novembro deste ano, setor representou 45,9% do total embarcado pelo país

balança_comercial_2015 (Foto: BrasilStat/Mapa)

Dados foram extraídos do AgroStat (Foto: BrasilStat/Mapa)

O agronegócio brasileiro representou 45,9% da balança comercial brasileira no acumulado entre dezembro de 2014 e novembro de 2015. O percentual é maior que o registrado no ano passado, quando a participação do setor foi de 43%.

A grande presença do setor nas exportações, a maior dos últimos cinco anos, revela que, apesar de os preços das principais commodities terem caído, o volume exportado pelo Brasil cresceu.

A secretária de Relações Internacionais do Agronegócio, Tatiana Palermo, prevê participação ainda maior no balanço final do ano. Até novembro, o valor exportado em produtos agropecuários acumulava US$ 88,13 bilhões. “A agropecuária é um dos setores mais competitivos da nossa economia. Vamos completar dezembro com uma participação ainda maior, acima de 47% da balança comercial. Isso significa que quase metade de todas as exportações brasileiras são do agronegócio”, destacou a secretária.

China

Os dados – extraídos da AgroStat Brasil a partir de informações do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – mostram ainda que o volume exportado no mesmo período cresceu 13% em relação a 2014, com destaque para a carne de frango e a soja. Nos últimos 10 anos, o volume de produtos brasileiros embarcados para outros países cresceu 76%.

saiba mais

O maior parceiro comercial do Brasil é a China, responsável pela compra de 25% de tudo o que é exportado. Em seguida, estão a União Europeia (20%), os Estados Unidos (7%), o Japão (2,7%) e a Rússia (2,5%). Outros países representam 41,4% das vendas.

Os principais produtos que impulsionam a balança do agronegócio são o complexo soja, ascarnes, os produtos florestais, o complexo sucroalcooleiro e o café (nesta ordem).

Preços

Como consequência da queda dos preços das commodities no mercado internacional, o preço dos produtos brasileiros exportados diminuiu em 19% na comparação com 2014. Porém, o ganho dos produtores brasileiros continuou crescendo, o que pode ser constatado quando se analisa os valores em reais.

De dezembro de 2014 a novembro deste ano, o setor vendeu R$ 298 bilhões, aumento de 12,4% em relação a 2014. Para 2016, a Secretaria de Relações Internacionais (SRI) prevê alta ainda maior, de 15,2%. “Aumentamos nossos volumes, mas os preços caíram 19%. Ao mesmo tempo, vimos um crescimento enorme nos valores em reais, mostrando que a atividade é bastante lucrativa para o nosso produtor”, observou a secretária.

POR AGÊNCIA BRASIL

Fonte : Globo Rural