.........

Dreyfus é multada em Santos

.........

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) voltou a multar ontem um terminal de carregamento de grãos no porto de Santos operado pela trading Louis Dreyfus Commodities (LDC). Segundo a agência, a empresa foi penalizada em R$ 282,6 mil por emitir material particulado (poeira) durante a operação de carregamento de farelo no navio M.V. The Creator.

De acordo com informações da Cetesb, foi a terceira multa imposta ao terminal por problemas de emissão de poluentes na operação das esteiras transportadoras de grãos. A primeira, em junho de 2015, foi de R$ 70,7 mil; a segunda, aplicada em seguida, em agosto, foi de R$ 141,3 mil. A companhia também já havia sido autuada em outras ocasiões devido ao "odor fétido" de grãos que caem na operação portuária e entram em decomposição.

Questionada sobre as punições, a Dreyfus respondeu, por nota, que "atende todas as determinações e solicitações encaminhadas pela Cetesb para minimizar eventuais impactos de sua operação no terminal, e que investe na manutenção constante de seus equipamentos" e que tem planos para "aprimorar a malha logística interna do terminal".

Há duas semanas, a Caramuru teve o escoamento de soja interditado após advertência e multas, pelos mesmos motivos. A ADM anunciou aporte de R$ 287 milhões para a modernização de maquinário e armazém, com o objetivo de reduzir o impacto ambiental no porto paulista.

Por Bettina Barros | De São Paulo

Fonte : Valor