.........

Dólar em queda dá sustentação a preços agrícolas nos EUA

.........

Os mercados de commodities agrícolas dos Estados Unidos andaram em direções opostas, ontem, dia em que os ativos financeiros em geral retomaram o fôlego após as fortes perdas da semana.

Em Nova York,a maioria dos produtos teve queda de preços, enquanto em Chicago a soja registrou recuperação. Mas em todos as oscilações foram limitadas.O dólar operou em baixa ante o euro durante quase todo o dia, o que ajudou a sustentar os preços em alguns casos e impedir quedas mais expressivas em outros.

Investidores estiveram menos nervosos por causa da divulgação de indicadores favoráveis nos EUA, especialmente o dado que mostrou queda expressiva nos pedidos de seguro desemprego no país, para o menor nível desde maio de 2008.A Europa também produziu notícias positivas, como o bem sucedido leilão de títulos de dívida realizado pela Espanha.

Dentre os mercados agrícolas que registraram queda o destaque foi o do suco de laranja concentrado e congelado.A cotação do contrato janeiro recuou 0,81%, para 166,40 centavos de dólar por libra-peso. A queda do consumo nos EUA tem pressionado o valor da bebida. O café teve queda modesta: 0,11%, também no contrato março, para217,75centavosdedólarporlibrapeso.

O mesmo vencimento do açúcar cedeu 0,22%.

Entre os GRÃOS, a soja teve o melhor desempenho.

O contrato janeiro subiu 1,07%, a US$ 11,1175 por bushel. O vencimento março do milho teve queda de 0,30%, a US$ 5,79 e o do trigo recuou 0,26%, a US$ 5,7925 por bushel.

Fonte: O ESTADO DE S. PAULO – SP  | Cenário: Ana Conceição