.........

Demanda interna mantém cotações da soja em alta no Brasil, segundo Cepea

.........

Comercialização segue firme no mercado spot, apesar de mais de 50% da produção nacional já estar negociada, chegando a quase 90% em Mato Grosso

Tadeu Vilani

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Preços foram puxados pela forte demanda de compradores domésticos e manutenção do interesse de importadores

Os preços da soja e derivados seguem em alta no mercado brasileiro, puxados pela forte demanda de compradores domésticos e manutenção do interesse de importadores, de acordo com informações do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Nem mesmo a ligeira queda nos preços internacionais pressionou as cotações no Brasil.

A comercialização segue firme no mercado spot, apesar de mais de 50% da produção nacional já estar negociada, chegando a quase 90% em Mato Grosso. Agentes continuam pessimistas quanto à produtividade da soja na América do Sul, apostando em quedas maiores da oferta.

Entre os Estados brasileiros, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, que cultivam soja mais no final do ano, de 10% a 15% das lavouras foram colhidas, mas produtores relatam que a maior parte das lavouras que não tiveram perdas enfrenta, porém, problema de qualidade.

CEPEA

Fonte: Ruralbr