.........

Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário de PE apresenta Plano Safra

.........

O Plano Safra 2017/2020, elaborado pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), foi apresentado, nessa quinta-feira (27), no encerramento do 4º Congresso Pernambucano de Municípios, realizado no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Nesta sexta-feira (28), Dia do Agricultor Familiar, o Plano Safra será apresentado no auditório do Banco do Brasil de Petrolina, para prefeitos, gestores e movimentos sociais das cidades do Vale do São Francisco e região, que compõe o Sertão do Araripe, Pajeú e Moxotó.

Durante a abertura do evento em Pernambuco, o delegado federal da Sead no estado, Rodrigo Almeida, destacou a importância dos movimentos sociais: “Muitas dessas políticas públicas foram construídas junto com a sociedade civil organizada, prefeituras e Governo do Estado”. O principal pleito do segmento, que foi a manutenção dos juros mais baixos, foi atendido. Há cerca de dois meses, o Plano foi lançado oficialmente em Brasília, no Palácio do Planalto. Leia detalhes aqui.

Para o ano agrícola 2017/2018, serão disponibilizados R$30 bilhões por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com juros que variam entre 2,5% e 5,5% ao ano. Para produtos da cesta básica e que compõem os índices de inflação, como arroz, feijão, mandioca, leite, alho, tomate, cebola, batata, abacaxi, banana, açaí, laranja e olerícolas, a taxa será de 2,5%.

Polo produtor

Segundo Rodrigo Almeida, a agricultura familiar é responsável por 40% do PIB e por mais de 70% dos alimentos que compõem a cesta básica do Pernambucano. O estado é também o maior produtor de ovos e aves do Nordeste, assim como o segundo produtor de inhame da região.

O coordenador-geral de Crédito de Financiamento à Produção Rural da Sead, José Henrique da Silva, afirmou que os R$30 bilhões destinados às linhas de crédito do Pronaf contemplam a safra no período de 1º de julho de 2017 a 30 de junho de 2018 e só depois será feito o anúncio do valor dos recursos para as safras seguintes.

Segundo José Henrique, foi criado um portal de monitoramento e fomento de oportunidades de compras públicas da agricultura familiar para promover maior inserção das comunidades nessas políticas. A importância desse serviço fortalece a base de dados da demanda por produtos do setor. Entenda como funciona neste link.

Ascom / DFDA-PE
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação

Leandro Porth / Divulgação

Fonte : MDA